Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato Pardo

Para quem conhece, vocês estão mais que vacinados. Vocês não conhecem isto? São maiores de idade? Trazem o vosso cartão de cidadão, boletim de vacinas e resgisto criminal? Não? Fantástico!!!

Gato Pardo

Para quem conhece, vocês estão mais que vacinados. Vocês não conhecem isto? São maiores de idade? Trazem o vosso cartão de cidadão, boletim de vacinas e resgisto criminal? Não? Fantástico!!!

O amor é (versão humor felino à la carte)...

13.02.09publicado por Gato Pardo

A minha estimada leitora Cloudy lembrou-se de colocar este desafio que consiste em definir o amor...

E já que ela tanto pediu (uma porra, exigiu...) as definições masculinas, não me custa nada e dou-lhe o meu ponto de vista sobre tão estimado sentimento.

 

Amor é...

Pequenos gestos...Não criticar quando ela vai a 50 km/h numa auto-estrada nem a 200 km/h num caminho de cabras secundário...É atestar o carro, porque a ela não lhe apetece...É ver o ar dos pneus, porque ela nunca o vê...E principalmente, lavar o carro, porque para ela, aquilo não está assim tão mau, porque ainda se vê por uma nesga...É lavar a loiça, passar a ferro e porque não, arrumar a casa de tempos a tempos...É agarrar no carro e ir às compras, para deixá-la dormir um pouco mais...É dar um beijo por nenhuma razão especial ou simplesmente dizer-lhe o quão bonita ela está, mesmo que ela esteja de galochas, e calças de ganga com lama até à cintura, e uma long sleeve pouco melhor que as calças...É ter consciência que aqueles defeitos que irritam um homem até à raiz dos cabelos, já lá estavam no primeiro dia...É teres sempre uma botija de reserva para que possas acender a chama do esquentador do amor (isto a não ser que tenhas gás natural...Aí basta pagar a conta!)...Não basta a faísca...

Amor é...iniciativa...É ir buscar um sundae de caramelo simplesmente porque lhe apetece, mesmo que seja meia noite...Mesmo que seja preciso arrombar a porta do Mac...É levar-lhe o pequeno almoço à cama, mesmo que seja chá preto e duas torradas com manteiga...É saber ouvir o que ela tem para dizer, mesmo quando está a dar a bola na televisão...

Amor é...saber ficar calado para não dizer asneiras...É ter a presença de espírito para contar até 100 e mudar o disco...Se necessário, agarrar no carro, ir até um sítio longínquo e dizer todos os impropérios verbais que nos apetecer...O que importa é limpar a alma, a cabeça e principalmente o coração...

Amor é...evitar que a rotina se instale...É agarrar nela e ir beber um café a 300 km, simplesmente porque sim...É ir passar um fim de semana, algures por esse país fora...Se lhes apetecer e o orçamento o permita, também pode ser fora do país...É ir ver o mar, quando está ondulação de 6 metros e as barras fechadas...É estar a chover torrencialmente, mas um gajo ir fazer costeletas grelhadas para a churrasqueira, porque a menina está para aí virada...

Amor é...amizade...É ser um ombro amigo sempre que necessário...Para todos aqueles que são merecedores desse nosso amor...

 

10 pessoas a quem passar este desafio?

Não me apetece...Considerem-no vosso...Se o quiserem fazer, estão desafiados...

11 anos depois, os nossos transportes continuam do best...

13.02.09publicado por Gato Pardo

Bem, e agora que já nos fartámos de parabéns (vocês de mos darem, eu de os receber e uns quantos a puxarem cabelos a tentar perceber como é que raio este blog continua a ser destacado...) falemos de coisas minimamente sérias (sim, porque isto é um blog sério, porra...)

Sabem aquela sensação de estar numa estação de comboios, terem uma leve sensação que já ali estiveram anos atrás mas que não fazem a mínima ideia de como é que as coisas se processam hoje em dia?

Não?

Sorte a vossa, seus velhacos...

Tive necessidade de me deslocar de comboio esta semana...Tenho ideia de ter apanhado um puca terra pela última vez quando tinha 20 anos, por isso já lá vão 11 anos que não fazia ideia do que me esperava...No meu imaginário podia ser uma coisa tipo Futurama, que eu não estranhava minimamente...

Comecemos então pelo início...Mas só porque me dá jeito...

Gare Oriente...Não faço a mínima onde comprar o bilhete...Então lembro-me...Bem, anos atrás havia uma coisa chamada bilheteiras com umas pessoas mal encaradas lá dentro...Pode ser que ainda exista...Lá vagueio por ali e encontro não as bilheteiras, mas filas intermináveis de pessoas, que por norma estavam associadas a essas mesmas bilheteiras...BINGO!

Fui lá comprar o bilhete?Nop...Fui às máquinas que estavam ao lado que permitem comprar o bilhete ali e "furar" uma fila de 15 pessoas...

Passo seguinte...Esperar pelo dito...Isso foi a parte fácil...Um gajo bebe um café, esfumaça mais um prego, coloca-se a par das notícias...Tudo isto em frente a um monitor minúsculo...Já vi MP4 com monitores maiores que aquilo...

Adiante...Segui para a linha que me estava destinada e ouvi assim tipo fundo de um poço, uma senhora de voz simpática a dizer que se aproximava da linha não sei quantos, o comboio que se destinava a determinado destino...E que as primeiras 3 carruagens se destinavam à ralé da 2ª classe como eu, e a última carruagem para o pessoal cheio da guita...É aqui que as diferenças começaram a fazer mossa...Olhei para o bilhete mais atentamente e realmente reparei...Os lugares agora são marcados!!!Não só os lugares mas a própria carruagem já está destinada...Ou seja, se eu sentar a peida num lugar que não o meu, arrisco-me a que venha a polícia militar e que me mandem pela janela com o comboio em movimento...

Bem, lá procurei o lugar que me estava destinado e realmente encontrei-o...O problema é que estava na porra da carruagem errada!!!Bem, lá atravessei eu a dita de ponta a ponta e lá encontrei o meu local de pouso destinado...Sento-me, dou um suspiro e olho em volta...Os olhares desviam-se...Bem, realmente barba de dois dias dava-me assim um ar de UnaBomber, mas também não sejamos tão exagerados...Pior foi quando saco do meu calhamaço da Susan Lewis que ando a ler (sim, o Gato lê Susan Lewis...) e o começo a desfolhar...Aí sim, parecia que tinha realmente aberto um pacote de C4, ligado o detonador e o temporizador em contagem decrescente...Nunca entendi bem a surpresa de ver um homem a ler um romance, mas essa fica para outro post que este já vai longo...

Conclusões que eu tirei desta viagem...

- A 2ª classe para mim é excelente...Ou sou eu que sou pouco exigente nestas coisas ou a 1ª classe deve ter assistentes com a tranca à mostra, a servir martinis e pejada de gajos a ler o Diário Económico...

- O Inter Cidades para mim está óptimo...Não só fica mais barato, como evito viajar num Alfa que me possa causar a sensação "slingshot"...Se isto já é assim agora, quando for o TGV imagino que os cintos de segurança daquilo seja como os coletes de forças das alas psiquiátricas de certos hospitais...

- As casas de banho continuam tão miseráveis como 11 anos atrás...Se calhar ninguém lhes toca desde há 11 anos atrás...Pode estar a nascer toda uma nova civilização ali...

Passando dos comboios para os autocarros...Perdi a conta há quantos anos não metia os pés num...Agora é tudo automatizado...Já não há cá bilhetes...Há um recibo...As maquinetas de validação dos passes ou coisa que o valha parecem saídas de um Star Trek...E os picas, agora parecem trabalhadores da Securitas...Mal eu entrei, entraram 4 logo atrás de mim...Porra, que pontaria...A primeira viagem de autocarro que faço em 11 anos e a primeira coisa com que tenho de lidar são 4 gajos a olhar para mim de lado como se o conteúdo da minha mochila fosse explosivo ou coisa que o valha...Por acaso não, porque o C4 deixei no comboio...

Em 11 anos, tudo muda...Tudo menos a forma demoníaca com que os condutores dos autocarros conduzem...Engraçado como a perspectiva é a mesma dentro do autocarro ou dentro dum carro do lado de fora...Continuam a ser umas bestas ao volante...